Olá a todos, sou um estudante francês que acabou de chegar em Praga para um intercâmbio acadêmico no meu quinto ano da faculdade de engenharia e aqui está minha participação no concurso de interoperabilidade.

Não tive muito tempo para programar desde a mudança da França para Praga e estou participando sozinho, então decidi criar um projeto que é mais um modelo do que um aplicativo.

1 0
0 8
Artigo
ROBSON SERPA DA ROSA · Jun. 28, 2021 5min de leitura
Views materializadas

Uma VIEW em SQL é basicamente uma instrução SQL preparada.
Deve ser executado e montado como qualquer outra consulta SQL.
VIEW MATERIALIZADA significa que o conteúdo é coletado antes das mãos e pode ser recuperado com bastante rapidez.
Eu vi o conceito primeiro com meu concorrente favorito chamado O * e eles fizeram muito barulho sobre isso.


{ favorite: because I could win every benchmark against them devil }

1 0
0 47

Se você precisar escrever a Arquitetura de Dados de sua organização e mapear para o IRIS da InterSystems, considere o seguinte Diagrama de Arquitetura de Dados e referências à documentação da íris entre sistemas, consulte:

1 0
0 73

Olá, desenvolvedores!

"objectscript.conn" :{
      "ns": "IRISAPP",
      "active": true,
      "docker-compose": {
        "service": "iris",
        "internalPort": 52773
      }

Quero compartilhar com vocês um novo recurso bem maneiro que descobri no novo lançamento 0.8 do plugin VSCode ObjectScript de @Dmitry Maslennikov e CaretDev.

O lançamento traz uma nova configuração "docker-compose", que resolve o problema com as portas necessárias para fazer o VSCode Editor se conectar à IRIS. Não era muito conveniente se você tivesse mais de um contêiner Docker com a IRIS em execução na mesma máquina. Agora, esse problema foi resolvido!

Veja abaixo como funciona.

1 0
0 101
Artigo
Danusa Calixto · Ago. 11 12min de leitura
ECP com Docker

Olá, comunidade,

Este é o terceiro artigo da série sobre a inicialização de instâncias da IRIS com Docker. Desta vez, focaremos no Enterprise Cache Protocol (ECP).

De maneira bastante simplificada, o ECP permite configurar algumas instâncias da IRIS como servidores de aplicação e outras como servidores de dados. As informações técnicas detalhadas podem ser encontradas na documentação oficial.

O objetivo deste artigo é descrever o seguinte:

1 0
0 20
Artigo
Lily Taub · Dez. 21, 2020 9min de leitura
Um tutorial sobre WebSockets

Introdução

A maior parte da comunicação servidor-cliente na web é baseada em uma estrutura de solicitação e resposta. O cliente envia uma solicitação ao servidor e o servidor responde a esta solicitação. O protocolo WebSocket fornece um canal bidirecional de comunicação entre um servidor e um cliente, permitindo que os servidores enviem mensagens aos clientes sem primeiro receber uma solicitação. Para obter mais informações sobre o protocolo WebSocket e sua implementação no InterSystems IRIS, consulte os links abaixo.

1 0
0 610
Artigo
Guilherme Koerber · Mar. 31, 2021 4min de leitura
Usando Grafana diretamente do IRIS

Houve alguns artigos muito úteis na comunidade que mostram como usar o Grafana com IRIS (ou Cache/Ensemble) usando um banco de dados intermediário.

Mas eu queria chegar diretamente às estruturas IRIS. Em particular, eu queria acessar os dados do monitor de histórico do cache que podem ser acessados por SQL, conforme descrito aqui

https://community.intersystems.com/post/apm-using-cach%C3%A9-history-mon...

E não queria nada entre mim e os dados.

1 0
0 108

Nesta série de artigos de três partes, é mostrado como você pode usar o IAM para simplesmente adicionar segurança, de acordo com os padrões do OAuth 2.0, a um serviço não autenticado anteriormente implantado no IRIS.

Na primeira parte, foram fornecidos alguns conhecimentos sobre o OAuth 2.0, juntamente com algumas definições e configurações iniciais do IRIS e IAM, para facilitar a compreensão de todo o processo de proteção dos seus serviços.

1 0
0 123

O AtScale extrai dados da base IRIS.

O produto AtScale forma um cubo OLAP virtual na camada intermediária, que pode ser acessado pelos aplicativos externos usando a linguagem padrão SQL e MDX (Expressões Multidimensionais). A solução inclui três componentes principais.

1 0
0 10

O SDK Nativo para Python da InterSystems é uma interface leve de APIs do InterSystems IRIS que antes estavam disponíveis somente por ObjectScript.

Estou especialmente interessado na capacidade de chamar métodos ObjectScript ou class methods, para ser preciso. Funciona muito bem, mas, por padrão, as chamadas só são compatíveis com argumentos escalares: strings, booleanos, inteiros e floats.

No entanto, se você quiser:
- Transmitir ou retornar estruturas, como dicionários ou listas
- Transmitir ou retornar streams

Você precisará escrever glue code ou usar este projeto (instalação com pip install edpy). O pacote edpy fornece uma simples assinatura:

call(iris, class_name, method_name, args)

que permite chamar qualquer método ObjectScript e receber resultados de volta.

1 0
0 14

Neste ano de 2022, ano completei 19 anos trabalhando na área de tecnologia e nessa jornada pude participar de diversos projetos em inúmeras frentes, no entanto a área da saúde é uma das áreas que mais me atrai.

Então, sempre que temos a chance de criar algo focado em saúde, utilizando o protocolo FHIR é algo deveras animador.

Mas, um time composto de 3 caras com uma visão de tecnologia não seria o bastante para entregar algo realmente útil e para um tema tão importante quanto saúde feminina, trouxemos para equipe alguém que realmente entende do assunto.

1 0
0 13
Artigo
Gilleady Alves ... · Set. 2 1min de leitura
Definindo Business Operation

Para definir uma classe Business Operation, ela deve extender de "Ens.BusinessOperation" ou alguma subclasse dessa. Além disso, deve ser definido os parâmetros ADAPTER e INVOCATION (O qual deve especificar um dos valores: "Queue" ou "InProc"). Após isso, defina um bloco XDATA para mapear as mensagens recebidas para os respectivos métodos, como no exemplo abaixo:

Exemplo:

1 0
0 43

O Google Cloud Platform (GCP) fornece um ambiente rico em recursos para Infraestrutura como um Serviço (IaaS) como uma oferta em nuvem totalmente capaz de oferecer suporte a todos os produtos da InterSystems, incluindo a mais recente plataforma de dados InterSystems IRIS . Deve-se ter cuidado, como com qualquer plataforma ou modelo de implantação, para garantir que todos os aspectos de um ambiente sejam considerados, como desempenho, disponibilidade, operações e procedimentos de gerenciamento. As especificidades de cada uma dessas áreas serão abordadas neste artigo.

1 0
0 501

freepik- freepik.com
Em primeiro lugar, o que é anonimização de dados?

De acordo com a Wikipedia:

O anonimização de dados é um tipo de higienização de informações cujo objetivo é a proteção da privacidade. É o processo de remoção de informações de identificação pessoal dos conjuntos de dados, para que as pessoas que os dados descrevem permaneçam anônimas.

1 3
0 68

Introdução
Vários recursos nos dizem como executar o IRIS em um cluster Kubernetes, como Implantar uma solução InterSystems IRIS no EKS usando GitHub Actions e Implantar a solução InterSystems IRIS no GKE usando GitHub Actions. Esses métodos funcionam, mas exigem que você crie manifestos do Kubernetes e gráficos do Helm, o que pode ser bastante demorado.
Para simplificar a implantação do IRIS, a InterSystems desenvolveu uma ferramenta incrível chamada InterSystems Kubernetes Operator (IKO). Vários recursos oficiais explicam o uso de IKO em detalhes, como Novo vídeo: Intersystems IRIS Kubernetes Operator e InterSystems Kubernetes Operator.

1 0
0 115

De tempos em tempos recebemos a pergunta do título deste artigo no suporte, em situações onde algo ou alguém está utilizando mais licenças do que o esperado, e precisamos então identificar o quê.

Temos dois cenários. O primeiro cenário ocorre quando percebemos que as licenças acabaram através de uma aplicação que não funciona ou quando tentamos conectar ao terminal e recebemos a "graciosa" mensagem: <LICENSE LIMIT EXCEEDED>

1 0
0 46
Artigo
Larissa Prussak · Maio 7, 2021 1min de leitura
Ctrl+C / Ctrl+V no Terminal IRIS

É possível ativar Ctrl + C / Ctrl + V no Terminal IRIS para Windows.

Para fazer isso, abra o Terminal e selecione Editar> Configurações do usuário e habilite os aceleradores de edição do Windows. Esta configuração especifica se o Terminal habilita os atalhos de edição comuns do Windows (Ctrl + C, Ctrl + V, Ctrl + Shift + V), além dos atalhos de edição básicos do Terminal (Ctrl + Insert e Shift + Insert).

Depois disso, Ctrl + C / Ctrl + V funcionaria.

Além disso, os erros <SYNTAX> após copiar / colar incorreto desaparecem.

Docs.

1 0
0 52

Trabalhando com suporte, geralmente me perguntam por quantos dias devo manter um journals. Deve demorar dois dias ou depois de dois backups? Mais? Menos? Por que dois?

A resposta correta (para a maioria dos ambientes) é que você deve manter os journals desde o último backup validado. Ou seja, até que você não verifique se um backup é válido (restaurando o arquivo e verificando com o utilitário de integridade), você não pode ter certeza de que há uma boa cópia de seus dados e não pode limpar os journals com segurança.

1 0
0 36

Olá Desenvolvedores!

Como você provavelmente percebeu, no IRIS 2021 os nomes das globais são randômicos.

E, se você criar classes do IRIS classes com DDL e quiser se certificar qual global foi criada, você provavelmente gostaria de escolher seu nome.

E, de fato, você consegue fazê-lo.

Utilize WITH %CLASSPARAMETER DEFAULTGLOBAL='^GLobalName' na instrução CREATE Table para fazê-lo. Documentação. Veja o exemplo abaixo:

1 0
0 28

Como todos nós sabemos, o InterSystems IRIS possui uma ampla gama de ferramentas para melhorar a escalabilidade dos sistemas de aplicação. Em particular, muito foi feito para facilitar o processamento paralelo de dados, incluindo o uso de paralelismo no processamento de consultas SQL e o recurso mais chamativo do IRIS: o sharding. No entanto, muitos desenvolvimentos maduros que começaram no Caché e foram transportados para o IRIS usam ativamente os recursos de multimodelos deste DBMS, que são entendidos como permitindo a coexistência de diferentes modelos de dados dentro de um único banco de dados. Por exemplo, o banco de dados HIS qMS contém modelos de dados semânticos relacionais (registros médicos eletrônicos), relacionais tradicionais (interação com PACS) e hierárquicos (dados de laboratório e integração com outros sistemas). A maioria dos modelos listados é implementada usando a ferramenta qWORD do SP.ARM (um mini-DBMS que é baseado no acesso direto a globais). Portanto, infelizmente, não é possível usar os novos recursos de processamento de consulta paralela para escalonamento, uma vez que essas consultas não usam o acesso IRIS SQL.

Enquanto isso, conforme o tamanho do banco de dados cresce, a maioria dos problemas inerentes a grandes bancos de dados relacionais tornam-se adequados para os não relacionais. Portanto, esse é o principal motivo pelo qual estamos interessados ​​no processamento paralelo de dados como uma das ferramentas que podem ser usadas para escalonamento.

Neste artigo, gostaria de discutir os aspectos do processamento paralelo de dados com os quais tenho lidado ao longo dos anos ao resolver tarefas que raramente são mencionadas em discussões sobre Big Data. Vou me concentrar na transformação tecnológica de bancos de dados, ou melhor, em tecnologias de transformação de bancos de dados.

1 0
0 63

Eu executo a maioria dos meus comentários usando o Docker Desktop no Windows 10.
De acordo com as recomendações, eu limpo o docker e os repositórios baixados após os testes:
Os repos são simples, mas o Docker é um pouco resistente a liberar o espaço em disco consumido.

1 0
0 343