Neste artigo iremos construir uma configuração IRIS de alta disponibilidade utilizando implantações Kubernetes com armazenamento persistente distribuído substituindo o "tradicional" espelhamento IRIS. Esta implantação será capaz de tolerar falhas relacionadas a infraestrutura como falhas em nós, armazenamento e de Zonas de Disponibilidade. A abordagem descrita reduz muito a complexidade da implantação em detrimento um objetivo de tempo de recuperação (RTO) ligeiramente estendido.

2 0
0 19

Da última vez, lançamos uma aplicação IRIS no Google Cloud usando seu serviço GKE.

E, embora criar um cluster manualmente (ou por meio do gcloud) seja fácil, a abordagem de Infraestrutura como Código (IaC) moderna recomenda que a descrição do cluster Kubernetes também seja armazenada no repositório como código. Como escrever este código é determinado pela ferramenta que é usada para IaC.

No caso do Google Cloud, existem várias opções, entre elas o Deployment Manager e o Terraform. As opiniões estão divididas quanto o que é melhor: se você quiser saber mais, leia este tópico no Reddit Opiniões sobre Terraform vs. Deployment Manager? e o artigo no Medium Comparando o GCP Deployment Manager e o Terraform

0 0
0 41

Introdução

Suponha que você desenvolveu uma nova aplicação utilizando a parte de Interoperabilidade do InterSystems IRIS e você tem certeza de que será um sucesso! No entanto, você ainda não tem um número concreto de quantas pessoas irão utilizá-la. Além disso, pode haver dias específicos em que há mais pessoas utilizando sua aplicação e dias em que quase ninguém irá acessar. Deste modo, você necessita de que sua aplicação seja escalável!

0 0
0 36