Da última vez, lançamos uma aplicação IRIS no Google Cloud usando seu serviço GKE.

E, embora criar um cluster manualmente (ou por meio do gcloud) seja fácil, a abordagem de Infraestrutura como Código (IaC) moderna recomenda que a descrição do cluster Kubernetes também seja armazenada no repositório como código. Como escrever este código é determinado pela ferramenta que é usada para IaC.

No caso do Google Cloud, existem várias opções, entre elas o Deployment Manager e o Terraform. As opiniões estão divididas quanto o que é melhor: se você quiser saber mais, leia este tópico no Reddit Opiniões sobre Terraform vs. Deployment Manager? e o artigo no Medium Comparando o GCP Deployment Manager e o Terraform.

0 0
0 59

Introdução
Vários recursos nos dizem como executar o IRIS em um cluster Kubernetes, como Implantar uma solução InterSystems IRIS no EKS usando GitHub Actions e Implantar a solução InterSystems IRIS no GKE usando GitHub Actions. Esses métodos funcionam, mas exigem que você crie manifestos do Kubernetes e gráficos do Helm, o que pode ser bastante demorado.
Para simplificar a implantação do IRIS, a InterSystems desenvolveu uma ferramenta incrível chamada InterSystems Kubernetes Operator (IKO). Vários recursos oficiais explicam o uso de IKO em detalhes, como Novo vídeo: Intersystems IRIS Kubernetes Operator e InterSystems Kubernetes Operator.

1 0
0 115

Imagine que você queira ver o que a tecnologia InterSystems pode oferecer em termos de análise de dados. Você estudou a teoria e agora quer um pouco de prática. Felizmente, a InterSystems oferece um projeto que contém alguns bons exemplos: Samples BI. Comece com o arquivo README, pulando qualquer coisa associada ao Docker, e vá direto para a instalação passo a passo. Inicie uma instância virtual, instale o IRIS lá, siga as instruções para instalar o Samples BI e, a seguir, impressione o chefe com belos gráficos e tabelas. Por enquanto, tudo bem.

Inevitavelmente, porém, você precisará fazer alterações.

2 0
0 168